Pages

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

EM HIATOS!

Desculpem o transtorno, em breve, quem sabe, voltaremos a ativa! Obrigada!

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Oi

Hey... Oi, como vocês estão? Nesse momento, já é de noite, mas ainda sim, quis escrever. Para o blog, para os leitores... Se ainda houver.
Eu nem me lembro a última vez que escrevi para o OS, foi a meses atrás e devo dizer que muita coisa mudou. Talvez tudo, mas para vocês, talvez nada.
Não sei se devo pedir "desculpas" ou qualquer outra coisa, realmente não sei. Só quis passar aqui para desabafar/desabar. A minha vida está realmente diferente, e como consequencia, eu também estou. E acho que isso não é uma coisa boa. Não entrarei em detalhes, até porque não faz sentido chegar aqui depois de meses e começar a reclamar.
Eu resolvi escrever hoje, porque estava lendo a tradução de "Just Melody" e joguei uma parte da letra no Google e... Apareceu um post meu. Um dos antigos, acho que nem comentários tinha, mas bateu uma saudade e fui ver o blog. Li sobre a "Tag!" ("11 coisas", alguém se recorda?), li e pensei: "A meses atrás eu era muito idiota. Porém, feliz", não que eu não continue idiota ou feliz... Será? Mas enfim, tem certas coisas que eu parei de fazer, coisas pequenas, mas que antes fazia com frequencia, tipo pensar que meu celular ia explodir ou... Correr para as pombas voarem (?). Talvez isso se chame "crescer" ou "parar de ser idiota", ou outra coisa, mas eu não faço mais essas coisas. Uma pena. 
Eu queria escrever tanta coisa, mas... Sei lá. Por que eu deveria escrever? Esse blog é muito nostálgico. Eu odeio isso. Toda essa nostalgia, esse sentimento de querer voltar a meses atrás, parar o tempo... Isso tudo acaba comigo.
Até hoje, eu ainda tenho alguns textos/resenhas que nunca foram postados, nunca foram terminados e todas as vezes que eu os leio, me pergunto se devo excluí-los. Eu apenas deixo lá. Porque eu não sei. Não sei o que eu faço, então, só deixo como está. Mas... Isso não é legal, sabe? Arrastar algo, até que se torna um pequeno/grande peso. Eu me sinto assim em relação a várias coisas. Blog, scan, vida... Tudo isso foi se tornando um peso, tudo o que me fez feliz, começou a se tornar algo ruim. Eu odiei ter percebido isso, mas não dá para fugir da realidade, por mais que eu tenha evitado pensar nisso, foi essa a conclusão que cheguei. Eu amo aqui. Amo tudo que escrevi, amo todos os comentários, amo todas as coisas idiotas, amo. Mas... Eu nunca fui responsável. Não sou responsável com nada que é meu. Esse é um dos meus maiores defeitos.
Ter que encarrar tudo é difícil, ainda mais sozinha, porém é necessário, só assim as coisas mudam. A vida é realmente complicada, e fica mais complicada quando eu não consigo ver os lados positivos, quando eu simplesmente me deixo afogar pelas minhas depressões e etc. As vezes eu só queria não acordar, mas eu sempre acordo e sempre saio da cama, sempre vou viver o mundo lá fora. Odeio "lá fora". Percebi que odeio várias coisas e odeio isso também. Odiar uma coisa é ruim, odiar várias coisas é pior ainda.
As vezes, eu queria que a "Otome-chan" voltasse, voltasse falando de coisas idiotas, sendo a bobona feliz, mas... Vamos dizer que eu não sei aonde ela foi parar. Acho que ela fugiu para a "colina do arco-íris feliz" e foi viver, porque isso o que eu estou fazendo agora, com certeza não é viver. É existir. Apenas existir.
Eu estou cansada. Mas não, isso aqui, esse lugar, não tem culpa de nada, a única culpada sou eu mesma, essa pessoa que se deixou enganar pelas coisas que pareciam boas, sendo que nem sempre as coisas "boas" fazem bem.
Me sinto vazia. E isso é bem triste, não é? Pois é. Eu penso no que me motiva, o que me prende, o que me faz feliz, porém... Eu percebo que não tem nada. Essa é umas sensações mais terríveis, a sensação do "vazio".
Agora que escrevi tudo isso, eu realmente não sei se vou conseguir postar. É realmente muito pessoal, mas... Eu preciso deixar isso em algum lugar, que não seja só comigo, não, eu já deixei coisas de mais comigo, é realmente muito pesado...
Então... Eu não vou excluir o blog. Não. Eu deixarei ele aqui, até o dia em que a "Otome-chan" voltar e me disser que tem vontade de ser a bobona feliz nos posts. Eu aguardo esse dia. Espero ansiosamente. Espero. Espero que chegue. Esse dia.

Agora... Eu preciso ir, até algum dia. Obrigada.

domingo, 7 de julho de 2013

Dansai Bunri no Crime Edge






Eu não dava nada por esse anime, nem tinha a intenção de acompanhar quando saiu o primeiro episódio mas quando um amigo meu disse que valia a pena e que era muito bom, eu dei ouvidos a ele e graças a Kami-sama, eu comecei a assistir e foi amor <3
A sinopse não ajuda muito na hora que você vai se decidir em assistir ou não, por isso eu resolvi vir falar dele aqui pra vocês.




O anime conta a historia de Kiri e Iwai. Kiri é aparentemente um garoto normal mas esconde uma obsessão quase incontrolável de cortar cabelos, um dia ele encontra Iwai, uma garota solitária que é conhecida como "Hair Queen", isso é uma maldição que nasceu junto dela, uma maldição que a impede de cortar seu cabelo, não há quem consiga fazer isso, mas tudo muda quando ela conhece Kiri.
A tesoura dele é a unica coisa capaz de cortar o cabelo de Iwai e é assim que ele descobre sobre as ''ferramentas assassinas'', ferramentas criadas somente para matar. Com o encontro dos dois é iniciado um jogo sangrento cujo o objetivo é assassinas a hair queen, e Kiri se sente ligado a Iwai e faz de tudo para protege-lá e mante-la a salvo.







Apesar dessa historia parecer ser meio sem pé nem cabeça, são apresentados vários personagens e cada um com uma personalidade diferente, assim como também cada ferramenta assassina é diferente, a do Kiri é uma tesoura, já de outra personagem é uma seringa, há também um chicote, que assim que alguém é chicoteado esse passa a obedecer ao dono, também apareceu a ferramenta que era dita como o "Livro da Justiça" (algo assim), aonde o dono usava para julgar aqueles que ele achava não mais dignos de estar vivo. 

Ah, e cada ferramenta, tem uma pessoa ou algo que o controla, não como se fosse seu dono mas como um modo de fazer com que a ferramenta (pessoa) não perca sua humanidade e não seja dominado pela vontade de sangue que sai da ferramenta (objeto). Confuso? Assim, a ferramente é tanto a pessoa, como o objeto, eles são um.



O engraçado é que, o ato de cortar o cabelo, dá impressão de ser algo físico a mais, é como se eles estivessem se tocando e amanda um ao outro. (deu pra entender? UHEUEH)
 A relação dos dois vai crescendo conforme o anime passa, no começo Kiri só via a Iwai como alguém a ser protegida pois ela dava a ele o maior prazer de sua vida, já que não importava o quanto ele cortasse seu cabelo, assim que o relógio batesse meia noite, ele cresceria e voltaria ao comprimento original.


Há também uma corporação chamada Gossip, eles meio que comandam o jogo entre as ferramentas e até criaram algumas, no anime não se fala muito deles e só se sabe isso, seu objetivo real não é mostrado pelo menos não nessa temporada.
Houve poucas lutas mas as que aconteceram valeram a pena, pois como cada ferramenta tem uma utilidade diferente e uma característica unica e especial, é impossível acabar com cada uma da mesma forma, o que faz com que Kiri saia algumas vezes bem machucado. 


Os dois episódios finais são o ápice do anime, pois Kiri é praticamente derrotado e morto perde sua humanidade e quase que acaba com a própria amada.
O final é bem legal e deixa como imagens finais, essas que seriam da segunda temporada, só que pelo que eu vi, a nova temporada vai ser uma pouquinho mais HOT, MUAMUAMU -v-

Ah, e eu não poderia deixar de falar das cançõe <3




A abertura, ela é da mesma cantora que fez o ultimo encerramento de Fairy Tail, eu baixei só porque realmente tinha gostado mas depois de saber disso fiquei realmente feliz. 
Eu gostei mesmo foi da letra, achei bem forte, e eu gosto de letras assim, a canção é Unmei no Ori (Aimi).



Encerramento, houve dois, Kimi to Futari (Karin Takahashi x Yurika Endou) e Glass no Mikazuki (Kotori Koiwai). Também gosto bastante, se quiserem baixar é só clicar aqui.



As opiniões, pelo que andei lendo também são bem diversas, há aqueles que gostaram e há aqueles que acharam um anime sem graça, eu como já disse simplesmente amei, pois tem romance, sangue, lutas, um ar diferente que lembra aos animes mais antigos e uma boa historia que tem muito para oferecer ainda. 
E a verdade é que eu não vejo a hora da segunda temporada pois como eu já disse as imagens que passaram no final do episódio final fez com que eu, e acredito, muita gente ficasse curiosa, afinal parece que vai ter o que eu sempre quero mas nunca tem: ECCHI. *-* ~uhul, le dancinha~

Então, o anime possui 13 episódios, e é da temporada passada, o manga tem 4 volumes (até o momento que lhes escrevo) e não há ainda uma versão em português. se tiver por favor me avisem. 


Okay, se você também acompanhou deixa seus comentários sobre e se ainda não, escreve mesmo assim sua opinião, hai? Bye, bye minna!  

Kuroshitsuji II



Na segunda temporada um novo mestre e um novo mordono entram na historia, se trata de Alois Trancy e Claude Faustus, Alois que quando bebê foi sequestrado e obrigado a trabalhar como escravo, claro, perdeu sua família, amigos e tudo que lhe importava, em um dia retorna a sua casa e se tornou o chefe de sua família , voltou mudado e com Claude como seu mordomo, o enredo da temporada é uma rivalidade entre Alois e Ciel, e lógico entre seus super mordomos. Isso porque a familia Trancy também trabalha para a rainha mas enquanto os Phantomhives são vistos como os seus cães (trabalham nas sombras), os Trancy são vistos como aranhas.



 Diferente de Ciel, Alois é cruel, sádico, necessitado de atenção e triste, mas tenta passar uma imagem de criança alegre e feliz. Logo no primeiro episódio é posto em duvida se ele é realmente a criança Trancy que foi sequestrada quando pequena, o que causou o suicídio de sua mãe e também mostra que  sofreu abusos de seu pelo próprio pai.



Claude, tão bom mordomo como Sebastian, mas um pouco mais sádico, eu diria. Ele pode tomar a forma de uma aranha e não se importa com o jeito malvado de Trancy.
Ao decorrer do anime é mostrado sua verdadeira intenção, que na verdade nunca foi ter a alma de Alois mas sim, roubar a de Ciel das mãos de Sebastian, pois a alma pura e intocada do garoto é um prato cheio pra qualquer demônio que se preze. 




Kuroshitsuji II causa grande discussão no meio dos fãs da série, pois há aqueles que o acham totalmente desnecessário e há os que gostam e que considera nada mais que fillers, o que rola por ai é que como a primeira temporada fez grande sucesso os produtores não queriam deixar as coisas esfriarem, então colocaram Aloys na trama, o que fez com que o drama fosse o grande foco de todo o anime.
Sem contar que Kuroshitsuji, sempre nos fez refletir sobre nossas vidas, as pessoas e quem somos, acho que por ter um tema tão encantador teve e tem todo o sucesso.
O final é muito bom, ninguém imaginaria que Ciel se tornaria o que se tornou, eu particularmente não sei se no manga acontece a mesma coisas mas irei saber pois, está nos meus planos comprar desdo primeiro volume *-* (ai eu faço uma reviw pra vocês). E pela cara do Sebastian, não foi muito bom pra ele não. Confesso pra vocês que não me lembro que fim que Alois teve, se alguém quiser refrescar minha memoria nos comentários, agradeceria de kokoro ♥ rs






 Mas quando se trata da musica de abertura, Kuroshitsuji II não fica tão atrás de seu antecessor, com a banda de j-rock, The Gazette cantando "Shiver'' e já o encerramento é de Bird do Yuya Matsushita, as duas musicas tem letras perfeitas e mesmo que os estilos sejam um pouquinho diferente acho que combinou completamente uma com a outra *-*





Ah, além da série pra TV e manga, Kuroshitsuji tem também dois musicais (até onde eu pesquisei), neste link vocês vão encontrar legendado. Eu assisti alguma coisa e achei bem divertido, há personagens que não existem no anime nem muito menos no manga mas nem por isso deixa de ser legal.










Você já pode encontrar até o volume de numero 6 do manga em português. E eu acho que você deve sim assistir, porque pode até não ter nada a ver com a historia original, mas os pensamentos que são passados são como um chance de você aprender mais sobre a humanidade e suas filosofias, vistas pelos olhos de um demônio, claro! MUAMUAMUA!

Até mais minna! 


quinta-feira, 4 de julho de 2013

Free! - Primeiras Impressões!


Óh meu frágil coração! Óh! ♪───O(≧∇≦)O────♪

HEEEEY! Como vão meus pedaçinhos de sorvete de pudim? I'M BACK! Sim, eu voltei e em grande estilo, estou aqui trazendo para vocês meus lindos, maravilhosos, perfeitos, seduções e calma... ~lê hemorragia nasal~ Eu vim falar sobre as minhas (belas) primeiras impressões sobre o anime "Free!". Let's go!

O anime está sendo produzido pelo Kyoto Animation, e estreou ontem, dia 04/07 (no Japão, aqui ainda era dia 03/07). O anime está sendo dirigido pelo diretor Hiroko Utsumi (K-ON!, Lucky Star e Hyouka), o roteiro ficou por conta de Masahiro Yokotani (K-ON!, Steins;Gate e Beelzebub), o designer por Futashi Nishiya (Hyouka, Clannad e Chunnibyou Demo Koi Ga Shitai!) e a composição por Tatsuya Katou (Medaka Box, Mirai Nikki e Kampfer).

A história gira em torno de Haruka Nanase, um garoto do ensino médio que sempre amou ficar imerso na água, ou nadar nela. No primário, era membro de um clube de natação junto com Makoto Tachibana, Nagisa Haruki e Rin Mutsuoka, eles participaram de um torneio juntos e após vence-lo, acabaram se separando. O tempo passou, e por acaso (ou não), Haruka e Rin se encontram e ambos continuam com as habilidades de nadadores ao máximo, começando de novo a sonhar com a antiga paixão. Mais uma vez eles se juntam, agora com um novato chamado Rei Ryugazaki, e criam o clube de natação do colégio Iwatobi.

Minhas delishas, meus lindos, meus seduções. ♡

Minhas primeiras impressões foram: TANQUINHO, OMFG! Não. Mentira, parei, hihi. Minhas primeiras impressões nesse primeiro episódio foram bem positivas, o anime trata de dois temas: amizade e natação, que ambos me agradam bastante. Me lembra um pouco "Kuroko no Basket", talvez seja pelo fato dos principais personagens serem do sexo masculino e porque se trata de esportes (e porque dá pra fazer couples com os personagens ♡ - q) . As personalidades dos personagens são bem difentes, o personagem principal em si, é frio e reservado, um pouco indiferente, mas que cativa quem assiste, não só o principal, mas todos os que apareceram até agora. "Free!" tem de tudo para ser um dos melhores animes da temporada, é não é só por causa dos belos corpos dos rapazes, mas porque a história também deixa com um gostinho de "quero mais" no final do episódio. ("Quero mais" tanquinhos)

"Free!" não é um anime yaoi, ok? Provavelmente vai surgir várias fanarts sobre o anime, principalmente mostrando relações entre os personagens (já vi várias, hihi). Mas, confesso que... O anime é um pouco gay, sim! Haha, por favor, veja o ending, é a coisa mais épica do anime, sem dúvida quem assistiu ficou chocado... Eles seduzem enquanto estão sendo gays, haha. XD

Vi alguns comentários de quem já assistiu o primeiro episódio, e a maioria das pessoas gostaram, tanto é que umas estavam implorando por um próximo (eu, essa sou eu, eu estou implorando de joelho por mais episódios). "Free!" provavelmente agradará mais o público feminino, porque... ELES TIRAM A ROUPA A CADA CINCO MINUTOS E... EPA! Deligando o caps, haha. Eles tem tanquinho gente! Eu fiquei com cara de pervertida assistindo o anime. Ôhohoho. |( ̄3 ̄)|

Deixa de ser lindo. Vem ser meu! (Que que isso Miyuki?!) ☆*:.。. o(≧▽≦)o .。.:*☆
A previsão é de que o anime tenha 12 episódios, o OP tem o nome de "Rage On" da banda (eles são uma banda?) OLDCODEX, e o ED (aquele coisa mais gay ever) se chama "Splash Free", que é cantada pelos cinco personagens principais.

Aqui vai o trailer desse lindo anime:


Minhas apostas estão nesse anime, e espero não me decepcionar... Provavelmente não vai. U-U Até porque a KyoAnimation não gosto de me trazer desgraças, ela me ama. (Não, mentira, nem sabe que eu existo T^T)
Vamos acompanhar para ver no que vai dar, né? Se nada der certo... Pelo menos eu vi tanquinhos! *・゜゚・*:.。..。.:*・'(*゚▽゚*)'・*:.。. .。.:*・゜゚・*


Hakushaku to Yousei


Sabe aqueles shoujos filho da puta* que você torce com todas as suas forças pro garoto pegar logo a mocinha de jeito mas claro, isso nunca acontece, pois é, hoje eu lhes apresento Hakushaku to Yousei, o anime que pelo acaso eu escolhi e amei!

Mas o que eu não sabia é que eu iria encontrar Usui e Misaki do século XIX, a historia que acontece na Inglaterra, é cheia de fantasia e romance, fala sobre Lidia, uma garota que consegue ver e se comunicar com fadas. Tudo começa quando um dia em um navio ela se encontra com o Conde Edgar, um lendário cavaleira azul que esta em busca de um tesouro.

Na verdade, Edgar sabia exatamente aonde encontrar Lidia e sobre o dom que ela herdou de sua mãe, então após ajudar a moça a fugir de uns caras ''maus'' ele diz a ela que está atrás de algo e precisa de sua ajuda e de seu dom, logo ele a contrata como sua Fairy Doctor (é como são chamadas as pessoas que conseguem ver e comunicar-se com as fadas.) e assim eles começam a busca pelo ''tesouro das fadas''.




Não! Vocês não mudaram de pagina sem querer, e não, pode parecer mas esse não é o Usui que já conhecemos de Maid-sama, (@ ̄∇ ̄@) esse amigos, é ele o charmoso, boa lábia, cafajeste e lindo, perfeito: Edgar, stop! Ele é praticamente um Usui inglês, não é? -v- Sim, acho que ele é o pai dele, só pode, porque são iguais, ou pelo menos bem parecidos, seja na aparência (lindo, tesão, bonito, gostosão, okay, parei!) como na personalidade. Edgar, pode ter pinta de cafajeste mas é um amor com Lidia e tenta de todas as formas possíveis mostrar que está apaixonado por nossa heroína mas ela, se recusa a aceitar seus sentimentos, pois não acredita nas palavras dele, mas ele nunca desiste e mesmo tento a oportunidade, é sempre cavaleiro com ela ou alguém atrapalha na hora "H", uehueheu ΦωΦ




Lidia, é uma garota de cabelos ruivos, ou pelos colegas, cabelo cor de ferrugem mas para Edgar , eles tem cor de caramelo. Por poder falar com fadas as pessoas a ignoram pois acham que ela deve ser louca, afinal, não é todo mundo que fica falando sozinha, ou com um gato. Tem um coração nobre e puro, e mesmo sabendo que está sendo enganada por Edgar (pelo menos no inicio era verdade) ainda assim não nega a sua ajuda a ele, mas também não acredita nas palavras de amor dele e recusa várias vezes o pedido de casamento que ele por sua vez nunca desiste de pedir. Ela resiste com todas as suas forças a Edgar, assim como lá em Maid-sama, Misaki resiste até o ultimo momento a Usui, por isso tantas comparações entre os animes, porque é como se fossem os mesmos personagens só que em historias diferentes (>y<)
Tudo tem um porque Edgar tem um passado triste e deseja a vingança por isso é tão decidido em conseguir a espada (spoiler fail xD) e o direito legitimo de ser o conde azul, dono de terras no mundo real e no mundo das fadas.




Essa é a abertura mais troll que eu já vi em toda minha vida de otaku \(;´□`)/ se você pensou que essa imagem realmente acontece no anime, é melhor desistir de suas ilusões, pois o anime todo a gente espera por isso mas o máximo que nos vemos é um beijo na mão, ou na testa, não pense errado, é a coisa mais moe e romântica  o modo como ele trata ela mas é impossível não sentir uma raivinha do fato de não ter nenhum beijinho que seja!

Quase tive um infarte nessa hora, não sei vocês (as meninas), mas se pega desse jeito no colo, deve ser a sensação mais gostosa da vida né, sério, parei, mas essa cena é divina e eu não me aguentei com ela (*`▽´)_

Okay, não é aqueles animes que faz você pensar na vida, nem querer mudar de vida, mas é bem divertido de ver e pras otomes solitárias é um prato cheio, foi ótimo ter encontrado assim ao acaso esse anime e ter assisto, pois, não sei se por ser de época, ter esses traços que lembram aos animes mais antigos, fez eu sentir a sensação que eu estava esperando a muito tempo sentir de novo (-^〇^-)

O anime é de 2008 e tem 12 episódios, não procurei pelo manga mas com certeza seria um dos que eu acompanharia sem problemas!



E como sempre, espero que tenham gostado do post, se já assistiram comentem e se não, eu garanto, assistam que é baum o negocio, hehe (●♡∀♡) Kissus e bye, bye (@ーεー@)

domingo, 9 de junho de 2013

Kuroshitsuji

Demorei pra postar né? Então pra recompensar vocês vou falar de um anime que muita, muita gente gosta e que há aqueles que como eu o acham um dos melhores de todos os tempos. Qual será?  (一。一;; (Ah, ninguém leu o titulo Indy u-u) 

Um clássico, uma obra de arte é assim que muitos descrevem a historia de Sebastian Michaelis e seu jovem e amado(?) mestre, Ciel Phantomhive.



Ciel, um garoto de 13 anos que perde os pais em um incêndio, e que em meio ao caos acaba fazendo contrato com um demônio, o tornando este seu mordomo (O Mordomo Demoníaco  <O>).
Acho que todo mundo conhece essa historia né? Esse é o começo da primeira temporada, temporada que gira em torno de Ciel e Sebastian, aonde nas sombras vivem resolvendo casos para a rainha da Inglaterra, na cidade de Londres nos tempos Vitorianos, mas para o resto da população Ciel é apenas um garoto de família nobre, herdeiro do império de doces e brinquedos da família Phantomhive.




Ciel é dono de uma personalidade fria, que criou após o desastre que lhe tirou seus pais, é um garoto arrogante, de nenhum amigo, que guarda grande tristeza, e apatia pela vida, segundo ele mesmo já não sabe mais o que é ser uma criança e nem como é se divertir ou sorrir de verdade a muito tempo. Mas é bem justo e muito inteligente, acaba sempre resolvendo os problemas que lhe são enviado a revolver.
Ele sabe muito bem o por que de Sebastian estar ao seu lado, e a que caminho o contrato vai o levar. Seu simbolo de contrato foi gravado em seu olho esquerdo (se não me engano, sou péssima com isso xD) e para esconder usa um tapa-olho.






Sebastian, aquele que faz tudo e de tudo que seu jovem mestre lhe ordena e com extrema perfeição. Muitas vezes é humilhado por Ciel mas isso não parece lhe afetar muito, as vezes ele até engana a gente com seu jeito super protetor com seu mestre, mas, principalmente, na segunda temporada, podemos ver que o que realmente ele quer, e é comer almas,  principalmente a de Ciel, ele a descreve como algo que mesmo depois de tanta descreve como uma alma deliciosa pois mesmo depois de sofrer tanto continua pura e intocada (hm, só a alma né? -v-).



Essa relação dos dois por muitas vezes sendo intima demais, é vitima das fujoshis de plantão (huehuehue, é), acho que Kuroshitsuji, é um dos animes que mais se encontra fanart desse tipo por aí, e olha que o anime não tem nenhum foco nesse tipo de gênero. -V-

















A mansão dos Phantomhive não é mantida apenas por Sebastian, há outros funcionários, que assim de inicio parecerem bastante normais mas você que vai assistir (e vocês que já viram xD), vão perceber que não é bem assim, MUAMUAMUA <O>

Bardroy, o cozinheiro ''americano'' que nunca faz nada que preste, afinal usar um lança chamas para cozinhar não é muito fácil. Finnian, o jardineiro, que sempre quase acaba morto por ser desajeitado, é inocente e uma força sobrenatural, ele diz amar trabalhar para Ciel pois ele não lhe dá ''injeções'' (? huehue). Maylene, a empregada cegueta (hehe), que usa seus óculos quebrados que só complicam mais sua vida mas ela se recusa a trocar pois foram a primeira coisa que ganhou de seu jovem mestre, tem um queda por Sebastian e é uma franca atiradora e por ultimo, Tanaka, o mordomo da casa, que serviu os antigos Phantomhive, quando os pais de Ciel foram assassinados ele levou uma facada nas costas e por isso não faz muitos trabalhos.





Kuroshitsuji merece destaque não só por sua historia, unica, envolvente e seus personagens excêntrico, mas também pela beleza empregada em cada detalhe. Isso talvez pelo anime se passar numa Inglaterra vitoriana. O figurino é impecável, Ciel é um verdadeiro nobre, roupas elegantes com cores escuras como preto, violeta e azul (seu traje normal é azul escuro), com laços, gravatas, e chapéis compondo o look. Há também outros personagens que podemos destacar suas vestimentas, como a Madame Red, o coveiro (esqueci o nome, gomen >-<) E podemos ver uma Londres com construções elegantes, mobilhas clássicas, e com cores apagadas, acabam criando toda uma atmosfera mais pesada e tensa mas sempre com muita elegancia.
E por fim a trilha sonora, que fica por conta de Sid na abertura, Becca e Kalafina (eu falei delas por aqui já, quer ver? Aqui.) dividindo o encerramento.


Bom, a primeira temporada contem 24 episódios e o manga ainda continua em publicação pelas editoras Square Enix no Japão e pela Panini Comics aqui no Brasil.




Vocês acham que acabou? Não! hahaha No próximo post vou falar de Kuroshitsuji II.  Até minna! Kissus~ (⌒▽⌒)




segunda-feira, 27 de maio de 2013

Nyah Fanfiction e Anime Spirit!



Fanfic é uma abreviação de "fan fiction", que significa "ficção criada por fãs". Fanfics, são histórias criadas por fãs de series, animes, mangás, filmes ou até mesmo, criadores de histórias inventadas. Os criadores de fics são chamados de "ficwriters" (escritor de fanfics, gente... Nem sabia que isso existia).

Dois sites famosos no Brasil voltados para fanfics são o "Nyah Fanfiction" e o "Anime Spirit", ambos são feitos para quem quer ler fics ou até mesmo divulgar sua própria história, e são gratuitos, o usuario não paga para ler ou para se cadastrar no site.
São bem organizados e as histórias são classificadas por tipo - livro, novela, banda, filme, originais, etc -, categoria - se for um filme, vai aparecer nomes de vários e etc -, gênero - drama, ação, fantasia, universo paralelo, etc -, faixa etária - no Anime Spirit a classificação é de 10 anos, 12 anos, 14 anos, 16 anos, 18 anos e livre, já no Nyah Fanfiction é de 13 anos, 16 anos, 18 anos e livre - e avisos - por exemplo, se a história contém violência, estupro, etc.
O leitor pode comentar as histórias que lê através dos reviews, esses estimulam o autor da história a continuar a escrever, ou até mesmo receber críticas, tanto positivas quanto negativas - receber crítica negativa é triste gente, experiência própria, hehe - o problema é que muitos dos autores só escrevem uma história por causa dos comentários e deixam a "diversão de escrever um fic" de lado - isso que eu escrevi faz sentido? - o leitor também pode favoritar uma fic, ou recomenda-la, e acredite, isso deixa o autor mais feliz ainda.
O Nyah e o AS (Anime Spirit) são diferentes em alguns aspectos, enquanto o Nyah é tem seu foco voltado apenas para fanfics, o AS também tem as opções de escrever um jornal - o usuário escreve sobre o que quer, não precisa ter sentido, hihi - criar grupos - encontrar outros usuários que compartilham o mesmo gosto por certas coisas, ou não - galeria - onde postam imagens, wallpapers e etc - vídeos - geralmente de animes, músicas e etc - letras - de música - fórum e até dá para escrever resenhas sobre animes, mangás, livros, filmes e etc.
Algo que os dois tem em comum, além de serem site de fanfics, é que ambos tem "aulas de português" para escritores, é opcional, mas é muito bom e é explicado de maneira simples e com alguns exemplos.


Agora vou explicar a parte das categorias, ou "tipos de fanfics". Vou colocar algumas que é mais difícil do leitor entender o significado:

Angst: Vem da palavra "medo", se a fic estiver nessa categoria, isso significa que a história pode ser contada em torno de emoções desagradáveis como ódio, tristeza, angústia.

Bishounen: Significa "garoto bonito", fanfics desse tipo destacam rapazes de aparência bonita e (as vezes) apelam para o lado sexual. 

Crossover: É quando há personagens de diferentes animes, filmes, etc, em uma única história. Por exemplo: Um Pikachu aparece em uma história sobre Digimons.

Drabble: São histórias curtas, com menos de 100 palavras. 

Darkfic: Fanfic depressiva uma atmosfera angustiante.

Deathfic: Onde pelo menos um personagem morre. (Ter isso como categoria é puro spoiler, hein?)

Furry: São animais com aparência ou aspectos humanos.

Kodomo: Significa "crianças", ou seja, voltado para o público infantil.

Lemon: Fic com cenas de sexo explicíto homossexual. (Fujoshis sabem que "lemon" nunca mais foi o mesmo depois desse significado)

Orange: Não, "orange" nesse contexto não significa aquele mangá da Takano Ichigo que foi cancelado (saudades), e sim, cenas de sexo explicíto entre mulheres.


Essas são as categorias que acho que muitos não sabiam da existência, ou pelo menos, não sabiam do significado. Para saber mais significados de gêneros, click AQUI e seja direcionado para o post que a Indy fez. 
Bom, acho que é isso. Gosto bastante dos dois sites, mas deixo a critério de vocês escolherem qual site é melhor para ler ou para divulgar suas fanfics.
E... Caramba, esse post foi longo. Ou só parece longo...? Hum. Pesquisar. - q 
Eu vou voltando aos poucos, e voltando ao ritmo aos poucos também, hihi, a pessoa é lerda, vocês sabem. Ou não. Haha.
Tanto no AS como no Nyah, meu user é "Otomesolitaria", que surpresa, né? Tenho uma fic que está parada a meses no Nyah, mas não pretendo continua-la. Esse é um dos problemas de começar a escrever fics: O autor não sabe se vai conseguir terminar ou não. Hum. É.
Enfim, obrigado por ler e é isso. Até mais. /o/


Qualquer dúvida deixe um comentário e eu respondo. ;)

domingo, 26 de maio de 2013

I'm sick...

"Leonard, eu estou doente!" Depois disso, vemos o safado do Leonard correndo e fugindo de casa para não ter que cuidar do Sheldon. Que coisa feia Leonard. U-U

Olá meus queridos leitores (eu ainda tenho algum?), a quanto tempo, não? Andei sumida e eu sei, peço mil desculpas, e só posso dizer uma coisa: A dona desse blog é irresponsável, preguiçosa e sedentária (isso foram três coisas, mas... Ok.). Ou seja, não esperem muita coisa de mim, hihi. 
Apareci para dizer que estou viva, mas estou doente. WEEE! - sintam a ironia no "WEEE!" - Pois é, minha amiga bitch (mentira, amo ela) me deixou doente e não foi só eu, foi minha outra amiga também. Nós vamos bater nela amanhã. U-U - só que não.
Mas sabem o que eu gosto de fazer quando fico doente? Assistir "The Big Ban Theory", o capítulo em que o Sheldon fica doente (a imagem acima mostra o Sheldon doente... "Ah, sério Miyuki?" Yep...), me identifico com o capítulo quando fico resfriada.
Eu não faço ideia do que escrever, meus neurônios não estão funcionando direito, tanto é que eu não sabia como escrever "neurônio" agora... Esperem um pouco, preciso assoar meu nariz e... *assoa o nariz* Pronto.
Enquanto escrevo esse post a única coisa que eu consigo pensar é: "Eu tenho mesmo que ir para a escola amanhã?", provavelmente sim.
Mesmo doente, eu não assisti o capítulo em que o Sheldon fica doente e isso me deixa chateada feat. bolada. - q
Hã... Eu tinha posts mais úteis para postar, mas como meu tablet é tipo muito legal comigo, ele acabou não ajudando muito na situação e quando eu ia publicar o post, ele simplesmente não foi e ainda não salvou o bendito. E isso foi tipo:

"Um horror..."

Meu post está muito Sheldon... Que isso Shelly, tá querendo divar mais que eu nesse blog? - mas o que? - Ok, com essa frase estranha concluímos que a Otome aqui, não está muito bem, na verdade não está nada bem.
Ultimamente não tenho assistido e nem lido muitos animes e mangás, o que é triste, mas que também significa: Sem material para o blog. Gomen ne?
Mas gente... Que frio.*pega a blusa e tenta se cobrir em uma tentativa sem sucesso*
Ok, estava com saudades disso, admito. Eu tenho que pegar essa minha irresponsabilidade e colocar em um potinho, junto com a minha preguiça e enterrar depois de alguma camada de petróleo bem no fundo da terra, porque né...
Eu tenho que fazer meu trabalho de sociologia que é pra amanhã e... *faz cara de feia T~T* Ai, eu não quero... "Mas é assim que você enterra sua preguiça/irresponsabilidade Otome-chan". Nyah... Acho que desse jeito eu continuarei do jeito que estou. -q
Mas, ok, vamos lá fazer esse bendito trabalho. WEEEE! - não...
Se tem alguém lendo isso, bom... EU SEI QUE VOCÊ AÍ ME AMA, SEU LINDO(A)! (E você sabe que esse post foi puramente inútil... "Puramente"... Isso existe?)
Então, eu vou indo, ok? Provavelmente eu voltarei. Então, até lá apenas: 

"Apenas sorria". É tão engraçado ver o Sheldon tentando sorrir, haha.

Até mais meus sorvetes de pudim...
...Como eu queria sorvete de pudim falando nisso, pena que ia ficar mais doente do que já estou e... "Otome-chan, seu trabalho de sociologia. Faça ele, já!". Nyan... Ok. T~T

Ja nee! o/

AHHH! Antes que eu esqueça (já esqueci na verdade), obrigado a Indy que ainda posta nesse blog. Thanx Indy, sua linda e perfeita! :3

sábado, 25 de maio de 2013

Kalafina

Como vão vocês solitários? hoho, hoje eu trouxe algo diferente, espero que gostem! 
(〃 ̄д ̄)八(  ̄д ̄ )




Kalafina foi criada com a ideia de performar as musicas tema do anime Kara no Kyoukai da Type-Moon em 2007. Formada pela compositora Yuki Kajiura e contando com as vozes de Keiko Kubota (1985), Wakana Ōtaki (1984),  Hikaru Masai (1987) e Maya Toyoshima (?), teve sua real estreia em 2008 com "Oblivious".




Elas são um dos meus grupos favoritos da musica japonesa, não sei se por misturarem suas vozes suaves com ritmos fortes que chegam a lembrar bandas de metal sinfônico como ''Nightwish'' e ''Epica'' (sim, Indy não vive só de KPOP, huehue ヘ(´o`)ヘ), eu conheci elas pelo anime ''Kuroshitsuji'', onde uma de suas musicas é encerramento. Mas podemos ouvir suas vozes em outros animes como: ''Black Butler'', ''Puella Magi Madoka Magica'' e ''Fate/Zero''.
Seu primeiro álbum de estúdio foi lançado em Março de 2009 e foi nomeado para o sétimo capitulo de "Kara no Kyoukai", e em Abril elas fizeram seu primeiro concerto no Morph-tokyo mas no mesmo ano a Sony (sua gravadora) anunciou a saída de Maya e então agora com três cantoras, Kalafina fez sua estréia nos EUA com seu desempenho no Anime Boston.

Agora vou deixar vocês com as musicas que mais gosto delas e também as que citei nos parágrafos acima :) Espero que gostem tanto delas quanto eu e se você ainda não conhecia espero que venha a conhecer mais e mais.
Beijo no kokoro e bye bye! (○゜ε^○)

Kalafina - Red Moon





Lagrimosa (Kuroshitsuji)




Magia (Puella Magi Madoka Magica)




Fairytale (Kara no Kyoukai )





Ps: Se vocês quiserem ver mais videos delas neste canal há vários delas e todos com legendas. sumi! 



terça-feira, 14 de maio de 2013

Shingeki no Kyojin - Primeiras Impressões








O anime do momento, o SAO de 2013, esse é Shingeki no Kyojin, o manga que estreou em 2009 e que este ano ganhou sua série de TV, vem ganhando admiradores e praticamente todas as atenções da temporada graças a uma historia original e cheia de surpresas. O anime se passa em algum passado, aonde a humanidade é aterrorizada por gigantes (vulgo titãs). E como um modo de sobreviver os humanos criaram grandes muralhas em torno da cidade. Então um dia o titã colosal, o maior de todos e maior que a muralha aparece e abre um buraco , o qual é grande o bastante para que os outros titãs entrem na cidade, acabando que o caos causador de seus pesadelos, se torna realidade.    



Assim movidos ao desespero de se manter vivos, eles vão para outra camada do muro e abandonam a cidade. Nesse caos que vive nosso personagem principal, Erhen, cujo o pai desapareceu e a mãe foi comida por um dos titãs bem na sua frente e a partir dai seu  ódio por essas criaturas crescem mais ainda e então ele jura se vingar de cada um deles. Junto dele sobrevive Misaka, sua irmã de criação, juntos se dirigem para a próxima cidade.
A partir dai é que a verdade historia acontece: Erhen decide se tornar um soldado e lutar contra os gigantes, Misaka logo declara que irá com ele, ele querendo ou não. 





O traço do anime lembra os animes mais antigos, e o destaque fica aos titãs que são bem trabalhados, cheios de características diferentes mas todos com uma aparência forte e aterrorizante. 
Trazendo grandes momentos de reflexão sobre a humanidade, o anime tem um ar apocalítico e de melancolia. Muitos humanos desistiram, perderão suas esperanças e só estão se preparando pelo pior e mesmo perante ao caos e tendo os titãs como inimigo comum não se mantem unidos e há aqueles que são egoístas e se consideram superiores aos outros.  Mas com o poder desumano dos gigantes , até mesmo nós que assistimos chegamos a pensar que não há salvação, que nem mesmo um exercito vá salva-los de um fim eminente e certo.

Os personagens secundários são bem trabalhos e cada qual tem uma característica própria e unica: Erhen é o tipico personagem impulsivo e destemido, tem como objetivo vingar sua mãe e lá no fundo o desejo de conhecer o mundo além daquelas muralhas. Já Misaka é seu oposto, serena, paciente e mais forte que Erhen, é considerada o soldado mais forte, e sua unica vontade é protege-lo.




A trilha sonora é algo divino, a musica de abertura é épica, soa quase como uma opera e tem um toque de rock, faz com que você se arrepie dos pés a cabeça, é muito boa mesmo! A de enceramento apesar de ser o oposto, é de uma melodia gostosa de se ouvir e com uma letra linda.

Nesses 6 episódios apresentados (até quando lhes escrevo este post) vem mostrando que há grandes coisas por virem mas eu confesso a vocês que tenho medo que todo esse sucesso venha fazer com que animes como: Devil Survivor 2, Date A Live, Dansai Bunri no Crime Edge etc, sejam deixados no esquecimento.

Esperamos que Shingeki no Kyojin, continue nos surpreendendo e proporcionando essa grande emoção. Quem lê o manga garante que é uma historia unica, com suas características e considerado uma das melhores obras dessa nova geração.  




Yo minna! Desejo que tenham gostado desde post, demorei um pouco pra escrever sobre porque queria ter certeza do que escrever sobre este anime, eu realmente gostei dele e tenho grandes expectativas com ele! Mas e vocês que tem acompanhando o anime, o que estão achando? Deixe nos comentários e se tiverem alguma sugestão de assunto é só dizer! 
Por hoje é só, até mais, sayonara! (“⌒∇⌒”)